quarta-feira, 18 de maio de 2011

Coluna Infeliz - Folha.com e sua pisada feia na bola...

Tem horas que qdo finalmente acho que a humanidade tem jeito, acontece uma dessa pra perder novamente a fé na melhoria da raça humana...

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/joaopereiracoutinho/916122-mamonas-celestinas.shtml

Esse colunista fez esse triste texto, baseado no ato de amamentar e no Mamaço, que repercutiu na mídia na semana passada - pra quem não se lembra, meu post aqui, fala sobre isso e também, a mostra da repercussão no blog Mamífera, aqui . Sua infelicidade foi comparar o ato de amamentar aos gestos de "conhecimento próprio (masturbação), ao ato sexual e o tomar banho, como se fossem a mesma coisa. Pra quem quiser saber mais, leia no link acima, o texto. Não vou reproduzi-lo aqui por direitos autorais da Folha.com.

Em resposta, o e-mail passado na lista de discussão, enviei meu parecer abaixo, para que além da Folha.com, o colunista e a lista do qual participo, todos tenham acesso ao texto. Segue:

****************************************************************************
Bom dia, senhores da Folha.com.
 
 
Meu nome é Arlene, tenho 26 anos e sou uma orgulhosa mãe de uma sadia menina de 1 ano e 3 meses, que graças ao aleitamento materno, foi salva de uma infecção hospitalar, adquirida ao nascer, que ainda hoje, com mais de 1 ano de idade, é amamentada com muito orgulho por mim e apoiada pela minha família.
 
Sei o quanto a Folha é respeitada e creditada nesse meio informativo e o quanto a tradição do nome Folha impõe respeito. E justamente por isso, desacreditei que um material tão respeitado de informação como é a Folha, deixou que um colunista de vocês publicasse um texto tão infantil e sem coerência, como este. Aliás, infantil é tudo que é inocente e de inocente, este texto não tem nada. Esse texto ficou com uma gritante demonstração de falta de estudo aprofundado e informação por parte do colunista, sobre o tema Amamentação.
 
Se o colunista soubesse a importância do ato de amamentar, o vínculo que cria entre mãe e filho e o quanto esse vínculo ajuda no desenvolvimento mental, social, físico e espiritual na criança, o tornando um adulto muito mais seguro e melhor, ele certamente não teria dito palavras tão sem sentido, como nesse texto. Compara o ato de amamentar com a masturbação é totalmente sem nexo, visto que o primeiro tem a função de alimentar o físico e o emocional do bebê, que é um ser que ainda não conhece o mundo aqui fora e não tem qualquer malícia no ato de abocanhar o seio de sua mãe e que vê ali, somente o "objeto" que vai saciar sua fome, além de ganhar o colo e aconchego de sua mãe, que o carregou por 9 meses protegido no útero, e o segundo é na sua verdade mais profunda, um ato egoísta de busca por um prazer momentâneo e solitário, onde ele visa apenas o seu ápice no prazer, apenas por sentir, e não buscando o bem de um outro, como ocorre na amamentação.
 
Se tanto os editores da Folha.com e o colunista fossem verdadeiramente informados sobre a questão na humanização do parto, lei do acompanhante, os termos parteira, doula, parto humanizado, os benefícios da não-medicalização no parto e a Medicina baseada em evidências, os partos que acontecem em países considerados de primeiro mundo, vocês próprios colocariam a mão na consciência e veriam que, na verdade, vocês estão é com um pé lá na idade média (quando a amamentação era considerada um gesto animalesco) e outro na década de 60/70 (quando surgiram as modas de cesáreas e hospitalização do parto), fazendo assim com que o veículo de informação de vocês na verdade, ao invéz de trazer informações atualizadas sobre o mundo hoje, continuam trazendo informações de décadas e séculos atrás, com pensamentos antigos, atualizados apenas em palavras cotidianas e não arcaicas, como nos textos de Camões, por exemplo, o que contribuí para que o leitor desse veículo não ascenda em seu intelectual, com informações novas, mas estacione ou até regrida em sua forma de pensar, levando em conta o impacto que a Folha.com tem na opinião das pessoas (e nesse caso, o papel importante de atualizar o leitor que a Folha.com tem, fica sem sentido, concordam?).
 
Lendo alguns comentários postados na coluna, trago de outra forma o trecho de uma delas:
 
O fato do colunista ver, de forma tão maliciosa, o ato de uma mãe amamentar seu bebê, talvez se deva ao fato dele próprio não ter sido amamentado e aconchegado ao colo de sua mãe em sua primeira infância e talvez, ter sofrido terríveis intervenções durante o parto, sendo normal ou cesárea, mas ter nascido de forma invasiva, desrespeitosa, o que lhe causou prováveis traumas, que lhe são trazidos à tona agora, depois de adulto e se deparando com situações onde ele próprio, viveu de forma traumática.
 
Agradeço a atenção na leitura deste!
 
Att.
 
Arlene Ferreira de Paula Azevedo
Mãe da  Verônica Maria - 1a - PNatH
"Estagiária" de doula

***************************************************************************

Agradeço quem puder comentar!!

Nenhum comentário: